Imposto de Renda 2020: download, novo prazo de entrega e demais mudanças

Após as mudanças no prazo das obrigações fiscais, incluindo a entrega do Imposto de Renda 2020 para 30 de junho devido às complicações da crise do novo coronavírus, muitos deixaram de lado a importância de preparar os documentos necessários, incluindo empresas que deverão entregar o comprovante de rendimentos aos funcionários.

Para quem não tem o apoio de uma gestão contábil estratégica ou contador de imposto de renda, o cálculo é sempre uma dor de cabeça e adiantar a documentação o quanto antes pode ser uma solução para evitar multas e gastos de tempo excessivos. O atraso na entrega da declaração do Imposto de Renda 2020 implicará no pagamento de multa de 1% sobre o imposto devido ao mês, sendo o valor mínimo de R$ 165,74 e o máximo de 20% do imposto devido.

Em meio a esperas de aprovação de reformas tributárias e fiscais, a Receita Federal liberou as novas regras para a declaração do Imposto de Renda 2020 e com isso, também o endereço de download do programa de declaração e entrega – tudo disponível no site do Imposto de Renda.

 

Quais as mudanças do Imposto de Renda para 2020?

 

Entrando no mérito de dados,  o fisco espera cerca de 32 milhões de declarações em 2020, o que representa 1,5 milhão de contribuintes a mais em comparação ao ano passado.

Quanto às restituições, a Receita divulgou que os lotes de pagamento serão mantidos entre os dias 29 de maio e 30 de setembro, em comparação ao ano anterior que aconteceu entre junho e dezembro.

Analisando mais profundamente algumas mudanças práticas, relembramos que o Imposto de Renda em 2020 trará como principais divergências: 

>> Possibilidade de criação e acompanhamento da declaração;

>> Em bens e direitos, passa a ser necessário especificar se é em relação ao contribuinte ou dependente; Assim como, preencher campos específicos com CNPJ ou CPF;

>> Algumas contas pré cadastradas podem selecionar o Cálculo do Imposto e o Resumo da Declaração;

>> É possível doar diretamente na declaração aos Fundos controlados pelos Conselhos Nacional, Distrital, estaduais ou municipais do Idoso;

>> É possível informar na ficha Rendimentos Recebidos Acumuladamente o valor da parcela isenta 65 anos;

>> O valor de Contribuição patronal paga à Previdência Social pelo empregador doméstico deixa de ser dedutível.

Vale ressaltar que a não-dedutibilidade da contribuição patronal previdenciária do Empregado Doméstico pode gerar um desestímulo à manutenção do emprego formal por parte do cidadão de classe média. Neste ano, quem tem regularizado o modelo de contratação de um empregado doméstico, pode perder até R$1.251,00 de benefícios do incentivo fiscal esse modelo de contratação.

 

O que continua no Imposto de Renda?

 

Como ano passado, a Receita continua exigindo o CPF para todos os dependentes, independente de idade;

>> O limite dos demais abatimentos na declaração simplificada continuará em R$16.754,30. Deduções por dependente: R$ 2.275,08 reais. Deduções de gastos com educação: R$ 3.561,30 reais. Contribuições para a previdência complementar: até 12% do rendimento tributável;

>> Ainda será possível preencher e entregar a declaração pelo programa do Imposto de Renda 2020, através de mobile no aplicativo  “Meu Imposto de Renda” e – para quem possui Certificado Digital – diretamente no site da Receita.

Quem ainda é obrigado a declarar o Imposto de Renda?

Irpf 1 Infográfico Fb Lk

 

No trabalho especializado em BPO Fiscal e Tributário, faz parte da rotina otimizar as deduções para que clientes tenham o maior proveito financeiro, mesmo que todo ano tenha novidades acerca da legislação. Por isso, nossos profissionais tem as melhores estratégias para aumentar sua restituição do imposto de renda.

Quer garantir que seu Imposto de Renda será feito por profissionais especializados?

© 2020 Grupo Insigne Desenvolverdor